h1

Nostalgia

10-outubro-2010

Ah, os anos 60…
Eu com dor-de-cotovelo
(e muito mais cabelo)
Ouvindo a Cely Campelo
Tomando uma cuba com gelo
E pensando em como eram bons os
Anos 50
Quando se tinha a lembrança distinta
Que bons mesmo foram os anos 40
Embora menos, claro, do que os 30.
Hoje não consigo pensar assim
Por mais que tente.
Ah, como eu era mais nostálgico
Antigamente…

(Luis Fernando Veríssimo)
Por Emilie Campos

Anúncios
h1

Vida líquida

5-outubro-2010

Estava lendo os posts aqui do blog, saudosa desse tempo…

E comecei a refletir em como nossa vida parecia mais simples, embora esse tempo tenha sido há apenas dois anos atrás… Aí comecei a pensar em como esse tipo de pensamento sempre recorre à minha mente. Constantemente tenho saudades de tempos mais simples e que são impossíveis de serem vividos novamente. Mesmo quando me esforço em tentativas de “voltar aos velhos tempos” nunca é a mesma coisa.

Então me lembrei de uma expressão que aprendi recentemente, que tem haver com isso: “vida líquida”. Uma metáfora de como a vida nos tempos da pós-modernidade não é palpável, se esvai com facilidade, temos poucos relacionamentos concretos, pois não temos tempo para investir naquilo que não seja lucrativo, enfim, não sou uma estudiosa do tema e nem pretendo fazer aqui argumentações sobre a vida pós-moderna.

Mas o que sinto é que cada vez mais a vida se torna líquida, as amizades duram pouco, os relacionamentos de amor duram pouco, e o que dizer então dos laços familiares?! O que mais fazemos é trabalhar e estudar, o que passa disso não é digno de dedicarmos o nosso tempo, e, quando o fazemos, quando passamos um dia de preguiça sem fazer nada, a culpa é nossa companheira ao fim do dia…

Os relacionamentos são superficiais. Em outros tempos eu acharia isso ótimo, pois eu era daquelas que não gosta de abraço, nem de cumprimentar quem eu não conheço! E Deus me livre de pessoas efusivas!

Ainda bem que mudei!

A vida é líquida, mas o que eu faço com essa vontade de voltar aos tempos em que tudo era mais simples??

Por Emilie Campos

h1

22-fevereiro-2010

Quem quer voltar a “passar vergonha no sinal” coloca a mão aqui, que já vai fechar…

topam?

quando?

combinamos?

h1

Exílio e Ressurreição

17-fevereiro-2010

 
Ainda não parei para escrever outro texto por pura falta de planejamento, mas tenho sido tocado com a profundidade dos versos de Helena Kolody ao versarem sobre Deus, nessas duas poesias uma parece ser resposta para a outra. Também estou com saudades…

EXÍLIO
(Helena Kolody)

Que saudade, meu Deus, que implacável saudade
De integrar-me, outra vez, em Tua eternidade!

Inquieta, a alma cintila,
Qual pássaro de fogo
Em cárcere de argila.

Quer ser, de novo, um ponto inponderável
Em teu perfeito circulo de luz.


RESSURREIÇÃO

(Helena Kolody)

Esse corpo que levas como um fardo
ressurgirá na plenitude da beleza
para a vida perfeita
e se erguerá da cinza do tempo,
como existiu no pensamento de Deus,
desde toda eternidade.

Por Helvio Campos

h1

O blog da trupe vai voltar à ativa

8-novembro-2009

Em breve o blog da trupe vai voltar à ativa…

aguarde

enquanto espera assista esse video

h1

Panfleto: Sozinho?

9-maio-2008

 Esse é o texto de um antigo panfleto com uma mensagem evangelística que iríamos fazer:

“Nos últimos dias de sua vida aqui na terra, Jesus se sentiu sozinho porque o peso dos pecados da humanidade estavam sobre os Seus ombros, e por isso nem mesmo Deus Pai podia estar com ele. Ele disse no momento anterior a Sua morte: Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste! Ele esteve sozinho, para que os que se sentissem sós encontrassem Nele um amigo, foi cuspido para ser a mão estendida aos humilhados, levou sobre si os nossos pecados para que pudéssemos encontrar nele, salvação para a nossa alma e para que pudéssemos nos tornar filhos de Deus. Nenhuma placa, nenhum mandamento humano, nenhuma prece a pessoas que já se foram, nenhuma superstição, nada disso pode nos redimir do nosso pecado. Há uma única coisa que pode!!! Nos rendermos em aceitação ao sacrifício que Ele fez por nós na cruz. A única coisa que pode nos salvar da morte eterna é a cruz. Ele quer restaurar-nos a condição para a qual nos fomos criados, para adorá-lo e ter-mos um relacionamento de pai e filho com Ele, essa condição foi retirada do homem quando o pecado entrou no mundo, por meio do próprio homem. Quando Adão e Eva pecaram, eles não podiam mais ter a comunhão que tinham com Deus no Jardim do Édem, o pecado trouxe culpa, trouxe vergonha, trouxe morte…
Mas Deus ainda assim nos amou!!! Amou de uma tal maneira que entregou seu próprio filho para a morte, porque a única maneira de nos redimir era o sangue de um Justo, o sangue do único que não teve pecado.

Essa é a mensagem do Reino de Deus, a Cruz!!!
A mensagem do amor, a Cruz!!!
A mensagem do perdão, a Cruz!!!
A mensagem da reconciliação, a Cruz!!!
A mensagem do único Justo, a Cruz!!!

Se você aceita essa mensagem de amor que Deus te deixou, faça uma simples oração repetindo estas palavras:
Deus, eu sou um pecador e aceito a mensagem da cruz como a única coisa que pode me salvar da morte. Eu quero ser teu filho, por isso reconheço o que o Teu filho Jesus fez por mim na cruz.

Essa mensagem que passamos neste folheto está contida na Bíblia. Se você tem uma em casa, leia-a, ela foi a palavra que Deus deixou para os que se tornaram Seus filhos seguirem. Se você não tem uma, procure a ajuda de quem lhe entregou este folheto, ou vá a uma igreja e mostre este folheto para quem lhe atender e peça ajuda.”

 

h1

Trupe no sinal!!!

18-março-2008

Fotos da primeira vez que a Trupe foi fazer malabares e entregar panfletos no sinal…

http://www.flickr.com/photos/trupewordpress/

http://www.flickr.com/photos/trupewordpress/

http://www.flickr.com/photos/trupewordpress/

http://www.flickr.com/photos/trupewordpress/